quinta-feira, 10 de março de 2011

Reflexão

A esta hora...mas vou tentar...
Fizeram-me uma pergunta que dá que pensar: De que é que realmente tens medo, o que é que realmente te assusta?
Bem, a resposta aqui vai...
O que realmente me assusta é deixar de ser quem sou e quem eu gosto de ser, e passar a ser um ser humano mesquinho. irritante, materialista, egoísta, fútil e pouco tolerante para comigo e com os outros e não viver, limitar-me a respirar e seguir o caminho que me apresentam por seguir, enfim um ser humano Insensível incapaz de amar, isso realmente assusta-me. E isto porque? Porque não é assim tão difícil isso acontecer no mundo em que vivemos.
Uma pergunta que frequentemente faço aos amigos é: Eu sou assim?! Por favor se algum dia me tornar "naquilo" Dêem-me uma carga de porrada para ver se abro os olhos! LOL
Muitas vezes já dou comigo numa "conversa pegada" comigo mesma...lol... acerca do facto, se fui ou não demasiado insensível em algumas situações ou com algumas pessoas, mas uma das coisas que eu tive aprender na minha curta vida até então, é não esperarmos demasiado, ou mesmo alguma coisa das pessoas, não ter expectativas, o que para mim sempre foi muito difícil, sendo eu uma escorpião que dá tudo e espera tudo dos outros! Mas o facto de já controlar melhor esta minha faceta, não me faz parecida com aquilo que não gostava nos outros?
Não esperar nada do próximo, não é a mesma coisa que deixar de acreditar na raça humana? Ou estou a ser demasiado exagerada?
Esse é o meu grande medo, nós criamos tantas defesas em relação a tudo, que nos tornamos vazios, completamente isolados, sem deixar que nada nos toque! Sem Sentir, sem amar, sem viver!
Está aqui alguma coisa a fazer sentido?
Espero continuar a VIVER, ou, como alguém que me é muito querido disse, continuar a ter ininterruptos "momentos de vida". Amei a frase "momento de Vida", porque a vida é isso mesmo cheia de momentos....bons e maus que nos ajudam a crescer.
Enviar um comentário