quinta-feira, 18 de março de 2010


Este poema encontrei num blog que sigo, gostei e identifiquei-me tanto que aqui está ele!

O meu mundo já não me chega

meu mundo já não me chega, quero mais, quero tudo, não querendo nada!

Quero dar tudo, sem nada receber. Quero crescer, quero sentir-me segura, quero sentir o peito a queimar nesta suave brisa, não quero que se apague, não a consigo deixar apagar!

Quero sentir-me novamente pequenina, sendo grande. Quero viver, quero respirar, quero sentir tudo!

Não quero perder nada, querendo perder tudo o que seja profano e efémero! Quero estar no infinito do absoluto e tê-lo nas minhas mãos, estando eu numa das suas células! Quero o impossível!

Quero o sonho e a realidade! Quero abrir-me e fechar-me tal "boas-noites"! Quero ser noite e ser dia! Quero ser Lua e Sol!

Já nada me chega! Quero ser água, ar, terra, fogo, éter! Quero ser alma e espírito! Tudo me parece distante estando a milímetros do meu toque!

Quero ser espada e báculo! Quero ser Tradição e Futuro!

E sou simplesmeste eu, como quero ser, tendo tudo aos meus pés, para palmilhar e conquistar!

Não sou aventureira, nem conquistadora! Sou só eu mesma...mas o meu mundo já não me chega! Quero mais, muito mais!

E tu?
(Luna)
Enviar um comentário